Buscar

Psicologia do Esporte


Ainda que o atleta se prepare fisicamente e técnicamente, é muito provável que ele já tenha sentido um friozinho na barriga, ficou com as mãos suadas, o coração batendo forte... Ou, ainda, aquele teve um ''apagão'' antes de iniciar uma partida importante. Há quem se manifeste com agressividade frente às adversidades e aqueles que enxergam a derrota no esporte somente pelo lado negativo.


E é aí que entra a Psicologia do Esporte.


Uma ciência que estuda o comportamento de pessoas no contexto esportivo, investigando as causas e efeitos dos processos psicológicos antes, durante ou depois desta prática.


Podendo atuar em quatro áreas:


Alto Rendimento - análise e da modificação dos fatores psíquicos determinantes do rendimento no esporte com a finalidade de melhorar o rendimento e otimizar o processo de recuperação;


Iniciação Esportiva - analisa, por um lado, os processos de ensino e aprendizagem e, por outro lado, processos de educação e socialização;


Esporte Recreativo - buscam o bem-estar físico e mental, identificando as atitudes, pensamentos e motivações, para contribuir com o aumento da qualidade de vida;


Reabilitação - voltado para a prevenção e intervenção aos esportistas portadores de alguma lesão decorrente da atividade física ou que sejam portadores de algum tipo de deficiencia física ou mental, com foco na reinserção social, melhoria de qualidade de vida e lazer.


A principal função desse profissional é equilibrar o rendimento esportivo com o bem-estar psicológico, para isso atua com técnicas e ferramentas para promover consciência das suas potencialidades, estabelecimento de metas e objetivos, controle da ansiedade, aumento da concentração, bem como, reforçando a importância da autoconfiança.


O trabalho pode ser coletivo e/ou individual, de preferência no ambiente esportivo do atleta ou na clínica do esporte. Vale reforçar que a Psicologia do Esporte, mesmo na clínica, não é Psicoterapia. E sim, voltado para a Preparação Mental, mesmo que essa não exclua o ser humano que há por traz do atleta.


É uma área que vem crescendo no mundo todo e no Brasil está em constante evolução, muitas vezes nadando contra a maré, visto que não é uma disciplina comumente vista na grade curricular da faculdade de Psicologia.


Texto escrito pela psicóloga Pamella Braz - CRP 18/02439